A Vida e Suas Escolhas

Recentemente publiquei aqui um post falando sobre minha vontade de viver, das lutas ferrenhas que travei contra a morte algumas vezes, das vitórias que tive sobre ela, enfim…
Então pra mim é difícil aceitar que alguém tire a própria vida.
Falta de fé (na vida ou em algo, ou alguém)?
Falta de perspectiva?
Falta de coragem pra enfrentar seus monstros?
Não sei.
Pode ser (dever ser) tudo isso junto e muito mais, porém, não justifica tirar a própria vida!
Não posso concordar com essa fraqueza e não aceito nenhum argumento que defenda essa ideia!
Um dia, numa fase muito difícil escrevi essa letra e posteriormente transformei em música:

“Recomeçar é viver o agora sem pensar no que passou e o que restou é tudo o que ficou…
Pra renascer puro, simples, inocente…
Um ser engravidando de si mesmo e dando a luz a si.

Um ressuscitar das cinzas
Túmulo vazio e um coração aberto e cheio de pulsar a vida se refez.
Como um refém da história
Preso pela liberdade de viver a eternidade conduzido pelas mãos de Deus…

E reviver
Recomeçar
Pra renascer
Ressuscitar”.

Eu sempre acreditei na vida, nos recomeços, nos caminhos do destino (traçado por nós mesmo), porque somos as escolhas que fazemos e a escolha de Champignon e de tantos outros (artistas ou não) de se matar é algo que foge o meu entendimento.

“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos”.
Charles Chaplin

champignon

2 thoughts on “A Vida e Suas Escolhas

  1. Só um comentário Wander, na minha opinião, o suicida é um grande egoísta. é incapaz de olhar com empatia para quem está do lado. A pessoa pensa tanto em si mesma que não suporta a ideia de sofrer, ser injustiçado, perder tudo, acha que só ele sofre, “oh dor oh céus”!…
    Acho também que é um escravo , da maldita droga, começa com álcool, um baseadozinho…não estou falando nenhuma besteira, uma passadinha rápida na biografia da maioria dos gênios musicais nacionais(Elis…) e internacionais(Janis Joplin…), para perceber que todos tinham algum tipo de dependência química. Você é um cara bem informado, deve saber disso melhor do que eu.
    Abraço!

    • Sim Juju (Jussara)… é uma mistura disso tudo, com certeza, mas, ainda assim, como eu disse no post, foge ao meu entendimento. Talvez eu ignore esse fato justamente por amar a vida, não ser egoísta e jamais ter usado qq tipo de drogas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s